Cenário brasileiro – ex-juiz e outras maracutaias

Hoje, segunda-feira, 8 de julho de 2019. Ficamos sabendo que Dallagnol, o fiel escudeiro do Sergio Moro, deixou claro que não irá ao Congresso, falar sobre as mensagens vazadas, por outro lado, Moro vai tirar uns dias de férias, para passar óleo de peroba na cara de pau.
Qual seria na verdade, a preocupação, ou o objetivo do ex-juiz ao colocar na cadeia, por todos os meios, os mais estapafúrdios possíveis, Luiz Inácio Lula da Silva? Seria somente a preocupação de manter a lei? E, se assim fosse, porque até hoje continua sem investigação o caso Queiroz? Ou então, como o Lorenzoni é perdoado sabendo-se que fez caixa2 não por uma, mas por duas vezes?
Não vou esmiuçar as conversas vazadas pelo Intercept, até porque são de conhecimento público, e para quem ainda não as leu, é só visitar o site e acompanhar a grande quantidade de informação que eles publicaram. Mas gostaria muito de entender o porque do apoio de certa parte da sociedade ao ex-juiz, que se coloca como guardião da lei e da ordem, chegando ao ponto de dizer que vai enfrentar o crime organizado, como se isso fosse a função do ministro da justiça, na minha opinião, cargo muito impróprio para quem burlou a justiça para alcançar um ministério.
Quem lê os jornais ou assiste a mídia televisiva, deve ter notado a comparação que essa parte da sociedade faz do super-herói da Marvel com o ex-juiz. Na verdade eles não estão totalmente errados, pois ambos tem duas identidades, ambos usam máscara, ou melhor, o super-herói usa óculos para disfarçar a identidade, por outro lado, o outro usava a Farsa Jato para disfarçar suas verdadeiras intenções.

Sinto no ar algo estranho, não, não é mal cheiro devido às ruas imundas, é algo bem pior. Ao que parece, os justiceiros do Palácio, somente julgam quem não é da panelinha, se o desatino for causado por quem frequenta o mesmo templo, e este, se disser que se arrepende, poderá ficar impune. Aí, nesse ponto vejo um grande perigo, pois não cansa de sair nos jornais que certa facção atacou templos religiosos de outra religião que eles não admitem. Será que esses tipos são da panelinha?
Deixando essas comparações perigosíssimas de lado, vamos analisar alguns pontos:

  • O ex-Presidente Lula, se reeleito provavelmente ganharia as eleições com grande margem de vantagem, segundo o Ibope e o Datafolha…
  • O candidato preferido da Rede Globo. Sem aceitação, não alcançou pontuação expressiva, ainda segundo o Ibope e o Datafolha…
  • Surge a Farsa Jato, derrubando o PT…
  • No último momento Haddad é lançado candidato. Sem aceitação, não alcança pontuação expressiva, segundo o Ibope e o Datafolha…
  • A pressão da Globo atinge o pico máximo contra o PT, colocando à todo momento o nome do PT e exibindo o logotipo da Farsa Jato, um cano vazando dinheiro …
  • Jair Bolsonaro, surpreende o Ibope e o Datafolha, e mesmo sem pontuação expressiva ganha as eleições, em uma jogada de aprovação popular contra a corrupção, com lobby da classe armamentista …
  • O ex-juiz, que deveria ser imparcial, assume o Ministério da Justiça!
  • Faça de conta que você também é um jurado e analise isso tudo, descubra se esse angu não está cheio de caroço, e se não houve MARACUTAIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *